Em função desses altos valores, o governador Mauro Mendes (DEM) deve determinar a realização de uma auditoria.

A folha de pagamento do Governo do Estado de Mato Grosso referente ao mês de dezembro, último mês da gestão do governado Pedro Taques (PSDB), causou um impacto de R$ 48 milhões aos cofres do Estado, diante das remunerações vultosas para um seleto grupo de servidores públicos. A divida total soma mais de R$ 552,5 milhões.

Dia 30 de janeiro, é a data prevista para o pagamento da folha de dezembro, conforme o escalonamento divulgado pelo Governo do Estado.

Leia também:  PF investiga ‘in loco’ obra suspeita da Prefeitura

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.