O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) está nesta terça-feira (26), realizando uma fiscalização dentro do Hospital Regional de Rondonópolis. Ontem, a equipe passou pelo Hospital Municipal Dr. Antônio dos Santos Muniz e a Unidade de Pronto Atendimento Dr. Olivar Amâncio de Carvalho, ambos na cidade.

- Foto: Assessoria
Ampola de medicação vencida encontrada no Hospital Municipal Dr Antônio Muniz – Foto: Divulgação Coren

No Regional até o momento foram detectados profissionais em exercício irregular da profissão e desvio de função, sendo um técnico de enfermagem designado para executar a classificação de risco, além de outras inconformidades que serão comunicadas pelo Coren-MT às autoridades competentes, como remédios sem identificação e má conservação do mobiliário.

- Foto: Assessoria
Roupas de pacientes no mesmo armário de materiais como ataduras, na UPA- Foto: Divulgação Coren

Já na UPA foram detectados também preenchimento incorreto de prontuários, inexistência de cálculo de dimensionamento de pessoal e ausência de enfermeiro no CME, além de um caso de exercício irregular da profissão. Há também inconformidades como medicações sem identificação, pacientes e leitos não identificados, más condições de higiene, com lixeira sem tampa e descarte incorreto de material perfuro cortante, entre outras.

FISCALIZAÇÃO

Os fiscais verificam questões relacionadas ao exercício profissional que colocam em risco a assistência prestada ao paciente, como o exercício ilegal e irregular da Enfermagem, e também observam demandas de gestão, como o dimensionamento de pessoal de enfermagem, além de investigarem as condições oferecidas ao serviço de enfermagem.

- Foto: Assessoria
Membro da equipe de fiscalização – Foto: Assessoria

A equipe de fiscalização é composta por três fiscais e por conselheiros do Coren-MT. A fiscalização no Hospital Regional estará sendo feita até o final da tarde desta terça-feira (26).

Confira na íntegra a nota enviada pela Prefeitura sobre as denúncias na UPA:

A coordenação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a qual também estão ligadas as outras unidades hospitalares citadas, informa que o Conselho de Enfermagem esteve na tarde de ontem (25) realizando uma vistoria quanto as atribuições referentes ao próprio conselho nos locais e que até o momento não recebeu documento algum sobre qualquer inconformidade encontrada. Informa ainda que cada conselho tem sua função de fiscalização, como o de medicina e de farmácia, e que outros elementos citados cabem exclusivamente à Vigilância Sanitária, questões como medicamentos, higiene, má conservação de imobiliário, descarte irregular de lixo, dentre outros, não são competência do Conselho de Enfermagem. A situação citada será verificada pela coordenação da UPA, já que está não recebeu nenhuma comunicação sobre irregularidades.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.