05 de agosto de 2021
Mais
    Capa Destaques Mais de 30 mil pessoas desistiram de procurar emprego no 1º trimestre...
    Desanimo

    Mais de 30 mil pessoas desistiram de procurar emprego no 1º trimestre em MT

    O salário médio pago no estado foi o oitavo maior do país

    - Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
    Carteira de Trabalho – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

    Uma Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), mostrou que no 1º trimestre de 2019, mais de 31 mil pessoas que procuravam emprego e não tiveram êxito desistiram da procura em Mato Grosso.  

    Nessa pesquisa do IBGE, desde 2012, a maior taxa de desemprego em Mato Grosso foi registrada no primeiro trimestre de 2019, de 10,5%, e a menor foi 3,7%, no terceiro trimestre de 2013.

     

    Outro fator mostrado pela pesquisa foi que 78% dos empregados no setor privado atuam com carteira assinada. Já os que resolveram abrir o próprio negócio e empregam outras pessoas, os empregadores, tiveram uma queda. De 84 mil no primeiro trimestre de 2018 para 76 mil nos três primeiros meses de 2019.

     

    Entre os empregados, a média no estado foi de R$ 2.281, valor menor do que no mesmo período de 2018, quando a média salarial registrada em Mato Grosso foi de R$ 2.342. Ainda assim, na primeira PNAD Contínua do ano, o salário médio pago no estado foi o oitavo maior do país.