Imagem: FOTO ilustrativa
Vereador Orestes – Foto: assessoria

Os vereadores da Câmara Municipal de Rondonópolis derrubaram por unanimidade o veto do executivo com relação ao projeto autorizativo para a colocação de um psicólogo nas unidades de educação e saúde na cidade durante a sessão ordinária dessa quarta-feira (10).

O Projeto de Lei de autoria do vereador Orestes Miráglia (SD) produzido em parceria com os vereadores Fábio Cardoso (PDT) e Rodrigo da Zaeli (PSDB), autoriza a Prefeitura a disponibilizar profissionais da área de psicologia para atendimento nas escolas municipais de educação infantil, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), PA Infantil e Hospital Municipal.

O parlamentar citou a visita do desembargador Orlando Perri e da comissão de juízes que estiveram na casa legislativa pedindo o apoio dos vereadores ao egresso dos presídios.

Conforme o vereador Oreste, durante a visita foi comentado que um preso custa em torno de R$ 3.300 por mês para os cofres públicos e um menor no internato em conflito com a lei custa R$ 20 mil mensais e que atualmente existe 3.300 pessoas integrando facções criminosas.

“Propomos com esse projeto socorrer a nossa infância nos seus primórdios da educação, não só a infância, mas a sua família, os professores, os técnicos das nossas escolas. Levar esses psicólogos também para as nossas unidades de saúde. Quantos profissionais da saúde estressados atendendo as pessoas que chegam fragilizadas. Dessa forma seria um doente atendendo o outro.

Tenho a satisfação de dizer que os vereadores entenderam a situação e o recado. E aprovado esse projeto autorizativo para que o executivo possa fazer uso desse profissional nas unidades de educação e de saúde, “ finaliza Oreste.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.