Um homicídio ocorrido no mês de agosto em Alta Floresta (MT) foi esclarecido pela Polícia Judiciária Civil com a identificação de três envolvidos, entre eles a mandante e os executores do crime. Segundo as investigações o crime foi cometido a mando de uma facção criminosa, pelo fato de a vítima ter descumprido regras impostas pelo grupo.

Apontada como uma das líderes do grupo criminoso, Jovina Carole Barbosa da Silva, a “Madrinha” foi identificada como a mandante do crime, que foi executado pelos suspeitos, Raiam Levino da Costa e Ronald Batista.

O corpo da vítima, Fernando Pires de Mello, 28, foi encontrado com várias lesões na cabeça, no dia 11 agosto, em um matagal às margens de uma estrada que liga o bairro Boa Esperança ao setor de chácaras em Alta Floresta. No local, também foram encontradas duas pedras sujas de sangue que possivelmente foram utilizadas para golpear a vítima.

De acordo com o delegado, Pablo Carneiro, durante as investigações foi identificado que a vítima era membro da facção criminosa e teria recebido ordens dos líderes do grupo, para não frequentar mais o bairro Vila Nova, após se envolver em confusões na região.

“Como a vítima não obedeceu as ordens, a suspeita conhecida como ‘Madrinha’ determinou que outros dois integrantes aplicassem o castigo, conhecido como ‘salve’, dentro da facção”, disse o delegado.

Com base nos levantamentos, o delegado representou pela prisão preventiva dos suspeitos, as quais foram decretadas pela Justiça. “Madrinha” e o suspeito Ronald já estavam presos por outros crimes e tiveram os mandados de prisão cumpridos dentro das respectivas unidades prisionais. O terceiro suspeito, Raiam,continua foragido e é procurado pela Polícia.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.