11 de agosto de 2020
Mais
    Capa Notícias Manchete Aliado de Mendes rebate Pinheiro e cita 'nomes fortes' do DEM para...
    GRUPO DO GOVERNADOR

    Aliado de Mendes rebate Pinheiro e cita ‘nomes fortes’ do DEM para a Prefeitura de Cuiabá

    Chefe de gabinete de Mauro Mendes e presidente do DEM em Cuiabá garante que não existe nenhum apoio de lideranças democratas hipotecado ao atual prefeito emedebista

    Imagem: 5c7919d5626ff75ecaa92e6b791c3be8
    Beto adiantou que a direção executiva tem tratado as eleições com cautela – Foto: Reprodução

    O presidente do Diretório Municipal do partido Democratas (DEM), Alberto Machado, rebateu as declarações que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), vem fazendo à imprensa de que teria apoio de várias lideranças democratas para buscar a reeleição. Aliado de primeira hora e chefe de gabinete do governador Mauro Mendes, “Beto Dois a Um”, como é conhecido, também defende candidatura própria de seu partido e garante que a sigla tem nomes fortes para a disputa do Palácio Alencastro, sede da Prefeitura da Capital.

    Citou o ex-deputado federal, Fábio Garcia, atual presidente do Diretório Estadual DEM, o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcelo Padeiro, o secretário de Saúde, Gilberto Gomes de Figueiredo e o secretário da Casa Civil Mauro Carvalho. Disse que são nomes já cogitados dentro do partido para disputar a Prefeitura de Cuiabá, mas que a definição ocorrerá somente em março.

    “O DEM vai lutar para ter um candidato do DEM, isso é natural. Como eu falei, o DEM é qualificado e tem bons nomes. Eu como presidente municipal do DEM, torço para que seja mais rápido possível mas eu acho que é uma questão que tem que ter calma, fazer uma construção bem feita, os candidatos do DEM temos que reunir internamente para definir e sair unificado em relação a esse nome”, complementou.

    Na semana passada, Emanuel apontou um suposto racha no partido para apoiá-lo numa possível candidatura à reeleição. Inclusive, postou uma foto na casa do senador democrata Jayme Campos e seu irmão Júlio Campos, ambos tidos como “caciques do DEM”, na companhia de seu filho Emanuelzinho (PTB). Emanuel disse que “todo mundo” está com ele enquanto o governador estaria “isolado” em seu próprio partido.

    Imagem: Emanuel Pinheiro e lideranças do DEM
    Emanuel Pinheiro e lideranças do DEM – Foto: reprodução/Facebook

    Nesta segunda-feira (13), durante a inauguração da Avenida Parque do Barbados, na presença de Mauro Mendes, Beto Dois a Um aproveitou para rebater Pinheiro. “Em reunião com Júlio Campos, Jayme  Campos, Fábio Garcia, Mauro Mendes e todas as lideranças do DEM, ficou definido e pacificado em questão de termos em candidatura própria. E eu acho, mais do que qualquer coisa, que Júlio e Jayme Campos são fieis ao partido”, afirmou.

    Ele garantiu que em todas as reuniões que participou com Emanuel Pinheiro pedindo  que pede apoio dos democratas,em nenhum momento, ninguém do DEM se manifestou qualquer interesse. “E foram muito claros que o partido do tamanho do DEM precisa ter candidatura própria em Cuiabá. Em nenhum momento, nunca essa intensão, de apoiar Pinheiro foi colocada à mesa, então eu acho meio complicado essa afirmação”, enfatizou Beto.

    Senado

    Questionado sobre as articulações para lançar um candidato à eleição suplementar ao Senado, Beto Dois a UM lembrou que o ex-governador Júlio Campos, o deputado Dilmar Dal Bosco e o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, já manifestaram interesse em concorrer a vaga da senadora Selma Arruda (Podemos) que foi cassada por crimes de caixa 2 e abuso de poder econômico.

    “Acho que tem que esperar ser marcado a data, os candidatos se colocarem à disposição para saber como isso vai ser construído. Nós tivemos no fim do ano uma confraternização do DEM aonde o Júlio falou da possível intenção, Dilmar falou, Botelho falou, mas oficialmente não tivemos uma reunião do DEM para tratar disso”, contou.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS