13 de março de 2021
Mais
    Capa Destaques Suspeito é preso com arma, munições e apetrechos de recarga
    NOVA XAVANTINA

    Suspeito é preso com arma, munições e apetrechos de recarga

    Após pagar a fiança, o suspeito foi liberado para responder em liberdade

    Os investigadores trabalhavam na elucidação de crimes de roubos e furtos ocorridos em propriedades rurais da região quando receberam informações de que a mesma pessoa que vendia munições aos proprietários de fazenda, organizava os crimes com outros comparsas para subtraírem armas, dinheiro e outros objetos das propriedades.

    Imagem: Policia Civil prende homem com arma de fogo municoes Suspeito é preso com arma, munições e apetrechos de recarga
    Material apreendido pela Polícia Civil. Foto: Assessoria/Polícia Civil-MT

    Segundo as investigações, a quadrilha usava de extrema violência nas ações criminosas, inclusive na região do Banco Safra eles cortaram o cabelo de uma das vítimas com uma faca, no momento em que ela tentava se defender. Em outra situação de violência, um senhor de idade quase perdeu as duas mãos, por falta de circulação sanguínea, haja vista que ficou mais de 12 horas algemado com um “enforca gato”.

    No curso das investigações, através de vigilâncias chegou-se a uma residência na Agrovila Nova Canaã do Leste (P.A. Safra), em que um homem teria vindo a Nova Xavantina buscar uma caixa contendo várias munições e petrechos para recarga, além de arma de fogo.

    Diante da informação, os policiais se deslocaram até a região da agrovila e constataram a veracidade dos fatos, pois o homem escondia o material a pedido de um dos suspeitos, o qual recebeu voz de prisão pela posse da arma de fogo e das munições ilegais.

    O suspeito foi apresentado à autoridade policial, juntamente aos objetos ilícitos, sendo autuado em flagrante por posse ilegal e arma de fogo e munições. Após pagar a fiança, o suspeito foi liberado para responder em liberdade.

    O delegado, Raphael Diniz, orienta a população a não comprar munições de forma irregular, “O mercado negro fomenta diversos crimes e até mesmo organizações criminosas”, destacou.