08 de maio de 2021
Mais
    Capa Destaques MPE apura aglomeração em live de Gusttavo Lima
    "EMBAIXADOR DO AGRONEGÓCIO"

    MPE apura aglomeração em live de Gusttavo Lima

    Inquérito foi aberto pela promotora de Justiça, Carla Marques Salati,

    Imagem: Gustavo MPE apura aglomeração em live de Gusttavo Lima
    Live foi realizada na cidade de Primavera do Leste – Foto: Reprodução

    A promotora de Justiça, Carla Marques Salati, do Ministério Público Estadual (MPE), instaurou um inquérito civil para apurar eventual descumprindo das medidas de biossegurança contra a à Covid-19, durante a live “Embaixador do Agronegócio”.

    O evento liderado pelo cantor Gusttavo Lima – e que teve a participação de outros artistas – foi realizado no último sábado (1°), na fazenda Iberê, em Primavera do Leste.

    O evento teve repercussão nacional, já que imagens e vídeos da live circularam nas redes sociais e mostravam centenas de pessoas acompanhando a apresentação.

    No inquérito, a promotora pede que sejam oficiados o prefeito Leonardo Bortolin (MDB), o coordenador de fiscalização da prefeitura, Amarildo de Jesus Martins e a empresa Sandrinn Shows e Eventos Eireli.

    O prefeito, inclusive, chegou a subir ao palco e conversar com Gusttavo Lima durante a apresentação da live.

    Ocupação de UTIs

    Ao abrir o inquérito, a promotora citou que Primavera do Leste ainda tem números expressivos da Covid-19 e, atualmente, está com taxa de ocupação de 83,33% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), além de apresentar classificação de risco alto para contágio do vírus.

    Carla Saliti também falou que está em vigor no Município um decreto de Bortolin que suspende os eventos públicos ou privados, corporativos ou sociais com lotação superior ao percentual equivalente a 30% da capacidade dos ambientes.

    Nas imagens, segundo ela, também foi possível observar que as pessoas presentes ao local não faziam o uso de máscara de proteção.

    Foi dado prazo de 10 dias para que o prefeito preste informações a respeito da realização do evento. Também foram requeridas informações a respeito da quantidade de público no local, número de mesas e cadeiras disponibilizadas, sobre as medidas de distanciamento social tomadas e o nome do laboratório que realizou a testagem dos presentes.

    Por fim, a promotora pediu a identificação do proprietário da fazenda onde a live foi realizada e a fonte de recursos utilizadas para custeio da estrutura montada no local e o pagamento do cantor Gusttavo Lima.