31 de julho de 2021
Mais
    Capa Notícias Manchete Protesto na Vila Operária marcou ato nacional em Rondonópolis
    MOBILIZAÇÃO EM MT

    Protesto na Vila Operária marcou ato nacional em Rondonópolis

    Organizadores calculam que cerca de 300 pessoas participaram e dizem que resultado foi positivo em Rondonópolis, ato teve críticas ao Governo Federal e cobrança por mais vacinas

    Imagem: prot bol 19 Protesto na Vila Operária marcou ato nacional em Rondonópolis
    Protesto em Rondonópolis começou com ato público na praça da Vila Operária e terminou no Conjunto São José – Foto: Reprodução

    As lideranças da Frente Brasil Popular em Rondonópolis consideraram positivo o resultado da manifestação realizada na tarde de ontem (19) contra as ações do Governo Federal. O protesto foi realizado no Distrito da Vila Operária e fez parte de uma mobilização realizada em todo o país.

    A manifestação começou com um ato na praça Bom Jesus, no centro da Vila Operária. Dirigentes sindicais, líderes comunitários e representantes de partidos políticos fizeram pronunciamentos ressaltando as principais pautas da mobilização nacional.

    Nos discursos cobraram auxílio emergencial de R$ 600,00, criticaram a privatização da Eletrobrás, a inflação no preço dos alimentos, o desemprego e, principalmente, a falta de vacinas. Em muitos momentos eles acusaram o Governo Federal de responsabilidade pelas mortes de mais de 500 mil brasileiros por Covid-19, marca atingida neste sábado.

    Após o ato os manifestantes seguiram até o Conjunto São José, parte em carros e outra parte caminhando. Os organizadores estimam que 200 pessoas participaram da passeata e pelo menos 100 optaram por permanecer nos veículos, principalmente por questão de segurança.

    Durante todo o tempo os participantes usaram máscaras e os organizadores alertavam para a necessidade de manterem um distanciamento mínimo, como forma de prevenir contaminações.

    RESULTADO
    Esta foi a segunda manifestação de protesto contra o Governo Federal realizada neste ano em Rondonópolis. A primeira, também integrando um movimento nacional, foi realizada na região central e segundo os organizadores com um número menor de participantes.

    “Tivemos mais gente agora. Muitos companheiros ainda não concordam com as manifestações públicas e nós entendemos. Mas o fato é que o número aumentou bastante e a nossa mobilização é diferente. Não somos contra as máscaras. Ao contrário, nós pedimos que todos usem e fomos às ruas defender as vacinas”, disse Wendell Girotto.

    Imagem: protesto cuiaba Protesto na Vila Operária marcou ato nacional em Rondonópolis
    Em Cuiabá o número de manifestantes também foi maior no segundo ato contra o Governo Bolsonaro – Foto: Reprodução

    Além de Rondonópolis, os organizadores também apontaram que houve aumento de manifestantes nos protestos realizados em Sinop e na capital, Cuiabá.

    Até o início da noite deste sábado a Frente Brasil Popular informava o registro de manifestações em 239 cidades. As realizadas em São Paulo e no Rio de Janeiro tiveram o maior número de participantes e em todas houve a orientação para o respeito às normas de prevenção à Covid-19.