Agora MT Mundo EUA realizam ataque aéreo e matam 14 combatentes pró-Irã na Síria
BOMBARDEIOS

EUA realizam ataque aéreo e matam 14 combatentes pró-Irã na Síria

A ação de Washington foi uma retaliação ao bombardeio que terminou com o óbito de um americano naquele país

Fonte: R7

Imagem: Bombardeios aereos EUA realizam ataque aéreo e matam 14 combatentes pró-Irã na Síria
Bombardeios aéreos – Reprodução

O governo dos Estados Unidos e o OSDH (Observatório Sírio dos Direitos Humanos) informaram, nesta sexta-feira (24), que 14 combatentes pró-iranianos morreram em bombardeios de Washington no leste da Síria, feitos em retaliação a um ataque com drone que havia matado, horas antes, um americano e ferido outros seis.

Um nacional contratado pelas forças dos EUA foi morto, enquanto outro trabalhador terceirizado e cinco soldados, também americanos, ficaram feridos quando um drone explosivo “de origem iraniana” atingiu uma base de manutenção perto de Hasaké, no nordeste da Síria, na quinta-feira (23), informou o Pentágono em um comunicado.

Em resposta, o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, disse que ordenou, sob a indicação do presidente Joe Biden, “ataques aéreos de precisão nesta noite no leste da Síria, contra instalações usadas por grupos afiliados à Guarda Revolucionária Iraniana”.

“Os ataques aéreos foram realizados em resposta ao ataque de hoje, bem como em resposta a uma série de ataques recentes contra as forças da coalizão na Síria por grupos afiliados à Guarda Revolucionária”, explicou Austin.

O OSDH, uma ONG com sede no Reino Unido e dotada de uma ampla rede de informantes na Síria, informou que 14 pessoas morreram nos bombardeios americanos, incluindo nove sírios.

“Os ataques americanos tiveram como alvo um depósito de armas na cidade de Deir Ezzor e mataram seis combatentes pró-iranianos”, disse o diretor dessa ONG, Rami Abdel Rahman. “Outros dois combatentes morreram em ataques contra [posições] no deserto de Al Mayadin, e outros seis, perto de Al Bukamal”, acrescentou.

Grupos pró-iranianos instalados perto da cidade de Al Mayadin dispararam três mísseis perto de uma base americana nesta sexta, disse Abdel Rahman.

Dois dos projéteis atingiram o maior campo de petróleo da Síria, o Al Omar, onde fica a base americana, sem causar danos. O terceiro atingiu uma casa vizinha.

Cerca de 900 soldados americanos estão na Síria como parte de uma coalizão internacional que luta contra o que resta do grupo extremista Estado Islâmico. Esses militares são alvo frequente de ataques lançados por milícias.

“Como o presidente Biden afirmou claramente, tomaremos todas as medidas necessárias para defender nossos concidadãos e vamos responder sempre no momento e no local de nossa escolha”, enfatizou o secretário de Defesa.

Grupos iranianos e seus aliados, partidários do governo de Damasco, estão fortemente estabelecidos nessas áreas próximas à fronteira com o Iraque, que constituem um importante ponto de passagem de armas para a Síria.

As tropas americanas também apoiam as Forças Democráticas da Síria, o exército de fato dos curdos na região, que lideraram a batalha, em 2019, contra o grupo EI para removê-lo dos últimos territórios que controlava na Síria.

Em agosto de 2022, o presidente americano ordenou ataques de retaliação na província síria de Deir Ezzor, rica em petróleo, depois que um posto avançado da coalizão antijihadista foi atacado por um drone, que não deixou vítimas.

Esse ataque ocorreu na mesma data em que a mídia estatal iraniana noticiou a morte de um general da Guarda Revolucionária dias antes, enquanto ele estava “em missão na Síria como conselheiro militar”.

O Irã, um fiel aliado do governo do presidente sírio, Bashar al-Assad, afirma ter enviado militares ao país a convite de Damasco e apenas em caráter consultivo.

A coalizão internacional liderada pelos EUA reconheceu repetidamente a realização de ataques no leste da Síria contra combatentes pró-Irã.

Relacionadas

PM apreende entorpecentes e homem é preso por tráfico de drogas

Um homem de 38 anos foi preso pelo Grupo de Apoio (GAP) da Polícia Militar (PM) pelo crime de tráfico de drogas, no bairro...

Thiago cobra atendimento a servidores do plano MT Saúde de Rondonópolis

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) ao receber denúncias de servidores públicos pela falta de cobertura assistencial do plano de saúde do Instituto Mato...

Integrante de facção criminosa é preso pela PM com 84 porções de maconha e cocaína

Um homem de 35 anos foi preso pela Polícia Militar por tráfico ilícito de drogas, na última quinta-feira (23), em Cuiabá-MT. O suspeito foi...

Governo federal avalia elevar preço do cigarro para compensar desoneração da folha de pagamento de 17 setores

O governo federal quer elevar o preço mínimo do cigarro para compensar parte da desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia...

20ª edição do Encontro Nacional de Violeiros de Poxoréu ocorre neste fim de semana

Neste final de semana (30/05 e 01/06), o público de Poxoréu e região participam do maior evento da viola caipira, que é tradição entre...

Enchentes no Rio Grande do Sul causam mais mortes do que todas as chuvas de 2023 no Brasil

O número de mortos pelas enchentes no Rio Grande do Sul é 22,7% maior que os óbitos do mesmo tipo registrados em todo o...

Juros do cartão de crédito voltam a subir em abril e atingem 423,5% ao ano

A taxa média de juros do rotativo do cartão de crédito voltou a subir e, em abril, chegou a 423,5% ao ano, maior nível...

Segunda lista de convocados do programa SER Família CNH Social será divulgada nesta segunda-feira (27)

A primeira-dama Virginia Mendes e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) divulgam, na próxima segunda-feira (27), a segunda lista de convocação dos beneficiados pelo...

Plenário multa em R$ 30 mil parlamentares por propaganda eleitoral negativa contra Lula

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aplicou multa de R$ 30 mil aos deputados federais Carla Zambelli (PL-SP) e Gustavo Gayer (PL-GO) e...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas