A falta de empresas participantes no processo licitatório para gerir o Rotativo Rondon e o pequeno número de efetivo de agentes de trânsito são fatores que contribuem para que o projeto permaneça no papel.

O secretário Municipal de Trânsito e Transporte (SETRAT), Sérgio Negri, explicou que a abertura dos envelopes das empresas participantes do processo licitatório ocorreria nesta quinta-feira (28), porem até o momento não houve candidatos interessados, em razão do formato que foi apresentado o edital para a execução do projeto.

Negri destacou também que a SETRAT não possui um efetivo suficiente para realizar a fiscalização do rotativo, mas que serão viabilizadas formas de ampliar a quantidade de agentes.

Contudo antes da implantação, o secretário ponderou que é necessário debater alguns pontos para que não crie conflito com a população em razão da mudança. “As pessoas e empresas ainda tem a cultura de deixar o veículo de frente dos estabelecimentos comerciais durante todo o dia, precisamos de um prévio diálogo com a sociedade para que a implantação do projeto não cause choque e vamos nos estruturar melhor também”, concluiu o secretário e destacou que irá trabalhar para que o Rotativo atenda o objetivo e facilite o fluxo dos veículos e reduzir número de acidentes.

Leia também:  Casario recebe atração artística na próxima quinta 01
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.