A Controladoria-Geral da União (CGU) vai investigar nove casos de parentesco entre servidores do Executivo. Decreto de 2010 proíbe o nepotismo e define as situações de parentesco entre os servidores.

Levantamento obtido a partir da Lei de Acesso à Informação revela ainda que, após a edição do decreto, 174 casos foram identificados.

Os servidores foram notificados e apresentaram justificativas para a contratação. Do total, 132 pessoas foram exoneradas. Desde então, 21 novas denúncias chegaram à CGU. Dessas, nove foram consideradas infundadas e três resultaram em exoneração.

Advertisements
Leia também:  Sindicato Rural "sente pressão" e apresenta trabalho social a vereadores

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.