O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, anunciou nesta sexta-feira (19.10) a publicação do edital de licitação do lote 3 da duplicação da BR-163/364 no trecho entre Cuiabá e a Serra de São Vicente. O anúncio foi feito durante audiência com o deputado federal Wellington Fagundes (PR-MT), coordenador da bancada do Centro-Oeste. Além do edital de licitação, o Ministério dos Transportes também publicou o cronograma dos demais trechos: lote 1 (entre Rondonópolis e Jaciara) deve sair até 15 de novembro;           lote 2 (entre Jaciara e a Serra de São Vicente) até 30 de novembro;            lote 4 (entre Cuiabá e Rosário Oeste) até 14 de dezembro.

Com isso, até o final do ano, todos os 400 km da duplicação (entre Rondonópolis – Cuiabá – Posto Gil) deverão estar licitados, com exceção dos 45,4 km entre Rosário Oeste e o Posto Gil, que já estão em obras.

Leia também:  Inscrições abertas para o 3º Fórum Meninas Digitais

O parlamentar ressaltou a parceria com o governo do Estado, a quem coube a tarefa de realizar o EIA-Rima de todos os lotes, o que deu celeridade ao processo de construção desta que deve ser uma das maiores obras rodoviárias dos últimos anos em Mato Grosso.

Wellington Fagundes lembrou da atuação do senador Blairo Maggi e de toda a bancada federal de Mato Grosso para viabilizar a obra, que deve ser uma das primeiras, em todo o Brasil, a ser realizada pelo sistema RDC (Regime Diferenciado de Contratação) por fazer parte do PAC.

O ministro Paulo Sérgio Passos falou da importância da obra para o escoamento da produção agrícola de Mato Grosso e como ligação entre as regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte do Brasil. “Esta é uma das rodovias mais importantes para o desenvolvimento do país”, disse ele.

Leia também:  Mais de 100 mil veículos devem passar pela BR-163 durante feriado

O superintendente do Dnit em Mato Grosso, Luiz Antônio Garcia, conta que a obra prevê, na região do Distrito Industrial de Cuiabá, a construção de dois viadutos e a implantação e pavimentação de ruas laterais, separando o trânsito local do trânsito de longa distância. Além da duplicação, o projeto prevê a restauração total da pista antiga em todos os 400 km entre Rondonópolis – Cuiabá – Posto Gil.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.