Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) somaram R$ 190,4 bilhões no ano passado. O valor é 22% maior na comparação com as liberações de 2012.

Todos os setores apoiados tiveram crescimento nas liberações. A maior parcela – 33% – foi liberada para infraestrutura, com R$ 62,2 bilhões, o que representa um avanço de 18% sobre 2012. Na sequência, apareceu a indústria, que respondeu por 30% do total liberado (R$ 58 bilhões), alta de 22% em relação ao desempenho de um ano antes.

A maior expansão relativa ocorreu no setor agropecuário, com alta de 64% em 2013, na comparação com o exercício anterior, e com total de R$ 18,6 bilhões liberados, ou quase 10% do total desembolsado pelo banco de fomento. Esse desempenho reflete o forte volume de investimentos no campo, em função da safra recorde em 2013.

Leia também:  Exportações de soja acumula recorde em MT

O setor de comércio e serviços, por sua vez, teve liberações de R$ 51,5 bilhões (27% do total), incremento de 17% em relação a 2012.

O BNDES mostrou ainda que as consultas caíram 11% no ano passado. Diminuíram também as aprovações de empréstimos do BNDES, em 8% na comparação com o exercício anterior, e os enquadramentos, com baixa de 7% em igual base de comparação.

Em 2013, as aprovações somaram R$ 239,6 bilhões, as consultas, R$ 277,4 bilhões e os enquadramentos, R$ 275,1 bilhões. O banco atribuiu esses recuos à alta base de comparação com 2012.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.