O cenário econômico desfavorável vai deixar o consumidor brasileiro mais vulnerável em 2015. Com o fim das festividades e consequentemente alguns consumos exagerados, é importante tomar cuidado com o bolso.

Com a inflação consumindo boa parte da renda, será preciso ficar mais atento ao orçamento doméstico e ao crédito, que também está mais caro, para não cair em armadilhas financeiras.

Alguns economistas explicam que o desafio do ano vai ser conciliar os impactos dos preços mais altos no orçamento doméstico com o desejo de consumir.

Especialistas ainda apontam que com o orçamento doméstico mais apertado, aumenta a probabilidade de o consumidor precisar recorrer a empréstimos e financiamento, como financeiras, cheque especial e cartão de crédito, que estão com juros ainda mais altos.

Leia também:  Vendas de veículos aumentam 1,9% em julho de 2017

Entre os gastos que não dão para fugir e que há maior probabilidade de pesar no bolso, são nos preços administrativos, como energia elétrica, passagem de ônibus, entre outros.

Economistas concluem que além desses problemas, o consumidor terá desafios com a perspectiva de inflação e de crédito ainda mais caro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.