Após um dia conturbado, os senadores brasileiros chegaram na madrugada desta sexta-feira (19) no Brasil. A comissão de parlamentares havia embarcado para a Venezuela para tentar visitar presos políticos, mas decidiram retornar ao Brasil sem cumprir a agenda planejada por causa da dificuldade de sair do Aeroporto de Caracas.

Ao desembarcar, o senador de Mato Grosso que estava na Comissão, José Medeiros (PPS), falou sobre a situação em sua página na rede social. ” Nesse momento estamos todos bem. O perigo já passou. Fomos sitiados por manifestantes venezuelanos. Ficamos presos. Sequer tivemos apoio da embaixada brasileira. Um total desrespeito, não conosco senadores, mas com o Brasil”, disse Medeiros.

Leia também:  Presidente da Câmara de Rondonópolis participa de Sessão Especial em Itiquira

O mato-grossense afirmou que o governo venezuelano, simplesmente, parou o trânsito de toda uma cidade, prejudicando a população para que a delegação brasileira não pudesse cumprir sua missão democrática e diplomática. “Colocaram somente seis policiais para nos proteger dos manifestantes. O Senado da República vai convocar o embaixador brasileiro na Venezuela para dar explicações de toda essa situação de abandono a nós, senadores, e de cumplicidade com o governo venezuelano”, desabafou.

Aécio e Medeiros
Senadores já no Brasil – Foto: G1

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), que estava a frente da comissão, afirmou que o ocorrido na Venezuela é “inadmissível” e disse que a oposição irá exigir uma posição “dura” do governo brasileiro. “Nós vamos, do ponto de vista político, congressualmente fazer as retaliações necessárias”, complementou.

Leia também:  Ex-prefeito de Diamantino é condenado por nepotismo

Veja a fala do senador José Medeiros logo ao desembarcar no Brasil:

Leia Também

Após van ser apedrejada, Medeiros e sete senadores ficam ‘ilhados’ na Venezuela

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.