Agora MT Economia Taxa de desemprego aumenta e atinge 8,1%
ECONOMIA

Taxa de desemprego aumenta e atinge 8,1%

Da redação com Agência Brasil

A taxa de desemprego atingiu – no trimestre de março a maio – 8,1%. No trimestre encerrado em fevereiro deste ano, a taxa alcançou 7,4%. Os dados constam da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), divulgada hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo trimestre do ano passado o resultado foi 7%.

A Pnad Contínua abrange 3.464 municípios de todo o país. O levantamento engloba 210 mil domicílios.

Os dados divulgados pelo IBGE indicam que o rendimento médio real do brasileiro atingiu R$ 1.863 no período, ficando estável em relação ao trimestre imediatamente anterior, de dezembro a fevereiro de 2015, que foi R$ 1.877. O rendimento do mesmo trimestre do ano passado foi R$ 1.870.

Já a massa de rendimento real (total dos rendimentos) recebida em todos os trabalhos para o trimestre encerrado em maio foi R$ 166,1 bilhões. Esse valor não apresentou variação estatisticamente significativa em ambos os períodos de comparação, na avaliação do IBGE.

Os indicadores da Pnad Contínua são calculados para trimestres móveis, utilizando-se informações dos últimos três meses consecutivos da pesquisa. A taxa do trimestre móvel terminado em maio de 2015 foi calculada a partir das informações coletadas em março, abril e maio de 2015.

Relacionadas

Nota MT tem mais de 660 mil usuários cadastrados; 58 mil já foram contemplados

Em cinco anos, mais de 660 mil cidadãos já se cadastraram no Nota MT, programa do Governo de Mato Grosso que incentiva a cidadania...

Vendas do comércio crescem pelo quarto mês seguido, indica IBGE

O volume de vendas do comércio varejista cresceu 0,9% em abril, em comparação com março, quando teve alta de 0,3%. Este foi o quarto...

Perdas por furto de energia são suficientes para abastecer o Brasil por quase um ano

Nos últimos 17 anos, o Brasil registrou uma perda de 500 TWh (terawatt-hora) de energia por furtos e fraudes na rede elétrica, segundo dados...

Famílias mais pobres são as mais afetadas pela inflação de 2024, mostra indicador do Ipea

Quanto mais pobre a família, mais afetada ela foi pelo aumento de preços nos cinco primeiros meses deste ano. É o que mostra o...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas