Foto: assessoria
Foto: assessoria

O prefeito Percival Muniz se reuniu nesta sexta-feira (25) com o superintendente da Caixa Econômica Federal de Mato Grosso, Carlos Roberto Pereira, para buscar uma solução rápida para a conclusão das obras do Residencial Dona Neuma, que tem 500 casas.

Pereira informou que a empresa que era responsável pelas obras do residencial entrou em recuperação judicial e comunicou que não iria continuar a construção. Com a desistência, a CEF abriu um chamamento público e empresas já se interessaram para assumir as obras.

“Aguardamos o cronograma de uma empresa para o próximo dia 2 de outubro e começaremos a fazer a análise de projetos e preços. Após esta análise o processo vai para a aprovação. Se tudo correr dentro do esperado, as obras podem recomeçar no final de outubro”, afirmou o superintendente.

Leia também:  Após cirurgia na próstata Temer recebe alta e diz "Por aqui foi tudo bem"

Para Percival, a maior demora na conclusão das obras do Residencial Dona Neuma deve ocorrer em função de o empreendimento contar com apenas 30% das obras de infraestrutura concluídas, como drenagem, pavimentação, redes de água, esgoto e de energia elétrica.

Segundo Pereira, as obras de infraestrutura são realmente as mais demoradas e o período de chuvas atrapalha na condução. “Esperamos vencer o processo burocrático o mais rápido possível para que as obras não sejam muito atrapalhadas pelo período chuvoso”, destaca.

Além disso, Pereira ressalta que a CEF agora está concentrando os esforços para a entrega do Residencial Dona Neuma, com 500 casas,um dos últimos de faixa 1 (para família com renda até R$ 1,6 mil) em Rondonópolis.

Leia também:  Pesquisa indica vitória de Leonardo Bortolin em Primavera
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.