Um advogado condenado pelo estupro da sobrinha de sete anos teve a prisão cumprida, pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de quarta-feira (25), em Lucas do Rio Verde. De acordo com a PJC, o acusado Odacir Antonio Lorenzoni Ferraz, 52, teria cometido os abusos no ano de 2012 e foi condenado a mais de 14 anos de prisão pelo crime.

As investigações iniciaram após o Conselho Tutelar informar a equipe da Polícia Civil de que a menina era abusada pelo tio. Segundo a Polícia, em, pelo menos, duas situações, a menor foi constrangida pelo suspeito a praticar atos libidinosos diversos da conjunção carnal, como carícias nas partes íntimas.

Durante os abusos, realizados na casa e em uma propriedade rural do suspeito, o tio persuadia a sobrinha para que ela não contasse o ocorrido a ninguém.

Leia também:  Mãe é detida após deixar filho de 3 anos abandonado fora de casa na Vila Mariana

Na época, com a confirmação dos abusos através do exame de corpo de delito e confissão do tio, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do suspeito, deferida pela Justiça e cumprida pela equipe de investigadores de Lucas do Rio Verde.

Após a prisão, a defesa do advogado impetrou um habeas corpus no Tribunal de Justiça que concedeu o direito do acusado aguardar os recursos em prisão domiciliar. Com a condenação do acusado a mais de 14 anos de reclusão, a Justiça expediu um novo mandado de prisão. Na quarta-feira (26), policiais da Delegacia de Lucas do Rio Verde deram cumprimento a ordem judicial de condenação.

O preso foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória local e aguarda anuência de vaga para ser recambiado a cidade de Cuiabá, onde deverá cumprir a pena em sala especial.

Leia também:  PM acusado de matar quatro pessoas é transferido de presídio
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.