O Secretário de Agricultura de Vera, Saulo Geraldo de Oliveira juntamente com o Supervisor da EMPAER, Jocir Kasecker e o  presidente da Associação do Assento Califórnia, Argeu da Silva Medeiros, estiveram no município de Lucas do Rio Verde para conhecer  o Laticínio Lovara e a experiência de sucesso da Coleta Seletiva de Lixo.

Lucas é a o 1º município do Centro-Oeste a ter o sistema 100% mecanizado de coleta de lixo e a 3ª cidade do país a adotar este método.  Desde 2013, a gestão luquense vem substituindo a mão de obra pelo processo mecanizado de coleta. Os Garis foram requalificados e destinados para outras funções.

“Acredito que experiências de sucesso devem sim ser copiadas e o modelo de Lucas do Rio Verde é ideal para o que estamos pensando para o município de Vera. Inclusão social, cooperativismo, geração de renda e qualidade de vida para os moradores.  Estamos implantando a coleta seletiva de Lixo aos poucos e – muito em breve – também nós seremos reconhecidos como cidade modelo na gestão de resíduos sólidos.”, pontuou Saulo.

Leia também:  Justiça restringe tráfego de caminhões na estrada Cuiabá/Chapada

A Secretária de Agricultura e Meio Ambiente de Lucas do Rio Verde, Luciane Bertinatto Copetti,  gentilmente levou o grupo para conhecer o processo de transbordo e o Barracão da Associação dos Catadores de Lixo onde todo o material é separado e compactado para venda.

Sobre a visita às dependências do Laticínio Lovara, o Supervisor da EMPAER, Jocir Kasecker, afirmou que a intenção da Prefeitura, por meio da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (EMPAER), é buscar crédito para os pequenos produtores e fomentar a cadeia leiteira  no município.

“O gerente do Laticínio, Sr. Luís Antônio Baldasso nos informou que está buscando parcerias com o Banco da Amazônia (BASA) para facilitar o acesso do pequeno produtor ao crédito. Para nós, isso significa muito, pois irá criar condições para que os agricultores de Vera invistam na produção conquistando assim,  mais consumidores. Significa também, a compra de matrizes de gado leiteiro, a expansão da agricultura familiar e a criação de novos  empregos”, pontuou Jocir.

Leia também:  Chega ao 3º dia as buscas pelo avião desaparecido com casal e filho

Jocir informou ainda que, caso a parceria com o Banco dê certo, os produtores do município de Vera serão os primeiros contemplados, haja vista que os dois Assentamentos (Califórnia e Alto Celeste)  enviam grande quantidade de leite para o Lovara.

O presidente do Assentamento Califórnia, Argeu Medeiros, ficou impressionado com a sanidade do ambiente. “Tudo dentro do Laticínio e muito limpo, organizado, asseado. Nada aqui é desperdiçado”, disse.

O Laticínio Lovara processa cerca de 26 mil litros de leite por dia. O leite vem principalmente dos municípios de Vera, Tapurah, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Sinop e Ipiranga do Norte. Os produtos derivados do leite são comercializados dentro do estado e também exportados para Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Bahia e Recife.

Leia também:  Disponível o gabarito do concurso para apoio administrativo da Seduc

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.