E a sexta-feira 13 nas estradas de todo o Brasil, em especial onde existe o trânsito intenso de carretas graneleiras amanheceu com bloqueios de caminhoneiros.

Roberto Costa, presidente do Sindicato dos Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de Mato Grosso - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Roberto Costa, presidente do Sindicato dos Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de Mato Grosso – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de Mato Grosso, Roberto Costa, a paralisação é uma forma de chamar a atenção dos congressistas para a aprovação do Projeto de Lei nº 518/2015, que cria a Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas. “A paralisação está acontecendo em todo o território nacional de foram pacífica, (…) queremos a correção da tabela de preços do frete, pois houve um aumento significativo no preço do diesel, pneus e outros insumos e praticamente estamos pagando para trabalhar”, reclamou o presidente.

Leia também:  População deve se reunir novamente em manifestação de 'luto' pelo fechamento da UTI Pediátrica
Caminhoneiros bloqueiam a passagem de veiculos de grãos - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Caminhoneiros bloqueiam a passagem de veículos de grãos – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Especificamente em Rondonópolis os bloqueios estão acontecendo nos trevos de acesso a cidade, apenas as carretas graneleiras estão sendo paradas, os demais veículos estão tendo passagem livre. No trevo de saída para Cuiabá, porém, algumas carretas que não estão sendo paradas estão sendo desviadas para a Rua Fernando Correa da Costa e seguem em direção ao centro da cidade.

De acordo ainda com o presidente do sindicato, o movimento deve durar o dia inteiro sem interrupções, já que não ocorre a interdição total da pista.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.