07 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Destaques Saúde elabora Plano de enfrentamento a dengue, zika e chikungunya
    PREVENÇÃO

    Saúde elabora Plano de enfrentamento a dengue, zika e chikungunya

    Em razão de algumas dificuldades no acesso da equipe de agentes de combate à endemias, imóveis estão virando locais propícios para que os mosquitos transmissores depositem as larvas e estas se proliferem apresentando risco para a população

    Agentes trabalhando em precaução contra o mosquito - Foto/Divulgação
    Agentes trabalhando em precaução contra o mosquito – Foto/Divulgação

    A Secretaria Municipal de Saúde está elaborando o Plano de Enfrentamento às arboviroses, que são as doenças causadas por mosquitos transmissores, como a dengue, chikungunya e zika. As ações de prevenção estão sendo elaboradas com base nos números do Levantamento Rápido de Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de Rondonópolis.

    Em razão de algumas dificuldades no acesso da equipe de agentes de combate à endemias, imóveis estão virando locais propícios para que os mosquitos transmissores depositem as larvas e estas se proliferem apresentando risco para a população. Os agentes de combate à endemias já estão intensificando o combate e trabalhando em horários alternativos, após as 17 horas, para conseguir acesso na maior quantidade de residências possível.

    Uma das ações, enumeradas pela gerente do departamento de Saúde Coletiva do município, Geraldina Ribeiro, é a intensificação do trabalho de combate aos mosquitos nas áreas de maior índice de infestação que são áreas comerciais e também industriais. Para isso, a Saúde vai trabalhar em conjunto com os sindicatos que representam as classes. Outra parceria será feita com as imobiliárias da cidade para que os agentes tenham acesso aos imóveis que estão fechados podendo conter pontos de proliferação.

    O Plano de enfrentamento aponta também a realização de um mutirão de combate às arboviroses nas regiões de maior existência dos mosquitos que deverá acontecer em 40 dias. A Prefeitura vai disponibilizar um caminhão caçamba para recolher os materiais que a comunidade retirar de casa. A reativação da Sala de Enfrentamento também está nas metas do Plano, onde irá reunir poder público, Corpo de Bombeiros e a sociedade civil organizada para fazerem juntos esse trabalho.

    Geraldina Ribeiro comentou também que o combate terá maior eficiência com a contratação de cerca de 500 agentes comunitários de saúde e de endemias que serão selecionados por meio de concurso previsto para ser realizado ainda no primeiro semestre desse ano. A capacitação de professores da rede pública para orientar os alunos também está prevista no Plano de Enfrentamento.

    Desde o início do ano a Prefeitura tem trabalhado com o programa Cidade Limpa, transformando áreas públicas que estavam tomadas pelo matagal, resíduos e até lixo. Os locais estão sendo limpos e recebendo grama se tornando novo espaço de convívio para a comunidade.

    A secretária de Saúde do município, Izalba Albuquerque ressaltou que mesmo com todas essas ações realizadas pelo município, o principal responsável pela saúde é o próprio cidadão tomando os cuidados, como manter o quintal limpo e sem objetos que possam acumular a mínima quantidade de água que seja. “O principal foco está dentro das casas. Cada um de nós deve fazer a nossa parte para evitar a proliferação do mosquito que é muito rápida”, destacou.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS