Mais
    Agora MT Política PF terá de retomar investigação de denúncias feitas por Moro
    DECISÃO DO STF

    PF terá de retomar investigação de denúncias feitas por Moro

    O ministro Alexandre Moraes argumentou que não há motivo para suspensão de várias diligências pendentes e prorrogou o inquérito por mais 90 dias

    FONTE
    VIA

    Imagem: Ministro Sergio Moro
    O ex-ministro Sergio Moro fez várias acusações contra Bolsonaro ao deixar o governo- Foto/Adriano Machado/Reuters

    A Polícia Federal terá de retomar as investigações sobre a veracidade das acusações feitas pelo ex-ministro Sérgio Mouro contra o presidente Jair Bolsonaro, sobre interferência indevida na própria PF. A continuidade do inquérito foi determinada hoje (30) em despacho do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. O ministro também autorizou a prorrogação do inquérito por mais 90 dias.

    As investigações estavam paradas foram interrompidas por orientação do ministro Marco Aurélio de Melo, que se aposentou no início do mês, até que o Supremo decidisse sobre a obrigatoriedade e formato do depoimento do presidente Bolsonaro – se escrito ou presencial.

    Na decisão de hoje o ministro Alexandre Moraes argumentou que não há motivo para suspensão da tramitação. Ele considerou que há diligências pendentes e que podem ser cumpridas independentemente da definição aguardada. A decisão está prevista para 29 de setembro.

    “Assim, determino a imediata retomada da regular tramitação deste inquérito”, declarou.

    Imagem: 073a3621c8cab1de67bcd5488818e192 PF terá de retomar investigação de denúncias feitas por Moro
    O ministro Alexandre de Moraes disse que não há motivos para paralisar toda investigação – Foto: Reprodução

    Aberto em abril de 2020 a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República), o inquérito apura declarações feitas por Sergio Moro, ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, quando deixou o governo.

    À época, Moro afirmou que Bolsonaro agiu para interferir politicamente no comando da PF e disse que esse foi um dos principais motivos para o seu pedido de demissão. O ex-juiz da operação Lava Jato também acusou Bolsonaro de tentar acessar investigações sigilosas do órgão.

    A investigação também deve esclarecer uma denúncia de fraude. Moro disse que não autorizou o uso de sua assinatura eletrônica no decreto de exoneração do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo. Em declarações pública Jair Bolsonaro negou as acusações.

    O inquérito deve apurar se Bolsonaro cometeu os crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra.

    Relacionadas

    Em encontro, Bolsonaro chama Elon Musk de ‘mito da liberdade’

    Em encontro realizado nesta sexta-feira (20) em um hotel de luxo no interior de São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro chamou Elon Musk de "mito da liberdade" e...

    WF leva R$ 8 milhões a interior de MT: “Recursos tem que chegar na ponta”

    “Não importa se nosso município é no extremo de Mato Grosso. Wellington Fagundes jamais deixou de enviar emendas e ajudar em nosso desenvolvimento". As palavras...

    Prefeito anuncia abono de R$ 1 mil a agentes de Saúde enquanto aguarda piso federal

    Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combates às Endemias de Rondonópolis irão receber um complemento salarial no valor de R$ 1 mil, em...

    Justiça decreta a legalidade da Greve da Educação de Mato Grosso em 2019

    Na última quinta-feira (19/05) o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) em julgamento presidido pela desembargadora Maria Erotides Kneip, decretou a legalidade da...

    Mais de 30 mil jovens de 15 a 17 anos solicitaram o primeiro título em Mato Grosso

    De janeiro a maio deste ano, 30.644 jovens com a idade entre 15 e 17 anos solicitaram o alistamento eleitoral em Mato Grosso. O...

    Estado investe R$ 41 mi e prefeito destaca “novos tempos” em cidade de MT

    O governador Mauro Mendes assinou, nesta quinta-feira (19), três convênios e uma autorização de licitação para garantir a construção de 213 casas e o...

    Proposta nacional de redução do ICMS segue o que MT já aplica desde janeiro

    A proposta do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que visa reduzir o ICMS de itens essenciais (combustíveis, energia e telecomunicações) nos estados...

    Prazo para registro de federações partidárias termina dia 31

    Até o dia 31 deste mês, a Justiça Eleitoral encerra o prazo para a oficialização de federações partidárias. Inédita no país, a nova regra,...

    Governo Federal repassa R$ 7,7 bilhões para estados e municípios

    O governo federal, por meio do Banco do Brasil, vai repassar R$ 7,7 bilhões para todos os estados, para o Distrito Federal e 5.569...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas