da internet

Atuar na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia para combater o tráfico internacional de drogas e roubo de veículos, esse é o objetivo da Operação Gênesis II que teve início nesta terça-feira (26/07), e deve durar cerca de 10 dias.

Agentes de 37 instituições como a Marinha, Aeronáutica, Polícia Federal e Militar percorrerão 983 quilômetros de fronteira com a Bolívia. É justamente esta região que figura como uma das principais portas de entrada de drogas no país.

Ao todo, 400 pessoas estão envolvidas na operação, entre policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), peritos criminais, policiais civis e militares, além de fiscais do Ibama, Indea e Receita Federal.

Entre os municípios de atuação estão Cáceres, Poconé, Barão de Melgaço, Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade. As equipes também farão patrulhamento fluvial pelos rios Cuiabá, São Lourenço e Rio Paraguai, além das estradas que também serão fiscalizadas.

Leia também:  Polícia Civil cumpre prisão contra 51 criminosos articulados para roubos de veículos

Dois helicópteros do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) vão sobrevoar a região, no monitoramento do espaço aéreo e também no suporte para o deslocamento dos militares.

Fronteira

Ao todo, o Brasil tem quase 17 mil quilômetros de fronteira com dez países. Os 983 quilômetros da fronteira mato-grossense com a Bolívia têm como peculiaridade o fato de que praticamente toda sua extensão é área rural.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.