Secretária do Movimento dos Trabalhadores Rurais, Maria da Glória Borges da Silva - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Secretária do Movimento dos Trabalhadores Rurais, Maria da Glória Borges da Silva – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Rondonópolis realizaram uma reunião na tarde desta quinta-feira (31), para discutir como será a forma de atendimento das unidades móveis que percorrerá pelas zonas rurais da região.

O estado de Mato Grosso recebeu duas unidades móveis, para levar a Lei Maria da Penha para as áreas rurais. Essa política integra as ações do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra Mulheres e do programa ‘Mulher, Viver sem Violência’, ambos coordenados pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).

Segundo a Secretária do Movimento dos Trabalhadores Rurais da Federação dos Trabalhadores na Agricultura, Maria da Glória Borges da Silva, esse projeto é uma conquista da luta da “Marcha das Margaridas” que há anos lutam por uma ação estratégica das mulheres do campo e da floresta para conquistar visibilidade, reconhecimento social e político e cidadania plena.

Leia também:  Conhecimento e solidariedade juntos no 1º Fórum Jurídico da ACIR

As unidades terão equipes multidisciplinar que estará levando atendimentos a essas mulheres. “É mais uma conquista do município” afirma a presidente do CMDM, Mara Oliveira.

Ao todo, são 54 veículos, adquiridos pela SPM, com investimento total de R$ 30 milhões, e estão sendo entregues aos governos estaduais, cada unidade da federação terá dois ônibus.  As entregas serão concluídas até o final deste ano.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.