Cinquenta contas bancárias, pertencente aos suspeitos investigados na Operação Gabarito, da Polícia Civil da Paraíba, foram bloqueadas judicialmente durante a terceira fase da operação, concluída nesta sexta-feira (9). O delegado responsável pela operação, Lucas Sá, informou que a terceira fase, iniciada no dia 22 de maio, tinha como objetivo analisar documentos e aparelhos eletrônicos apreendidos com os suspeitos.

Polícia encontrou nos objetos do suspeito arquivos com foto de dinheiro - Foto: Reprodução/Polícia Civil da Paraíba
Polícia encontrou nos objetos do suspeito arquivos com foto de dinheiro – Foto: Reprodução/Polícia Civil da Paraíba

A operação investiga um grupo suspeito de fraudar pelo menos 100 concursos públicos e vestibulares e lucrar pelo menos R$ 18 milhões com a aprovação de mais de mil pessoas. Segundo a polícia, as fraudes começaram em 2005.

Nesta terceira fase, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa e Cabedelo. Desde o começo da operação, 31 pessoas foram indiciadas e 26 foram presas, suspeitas de envolvimento no esquema de fraudes em concursos e vestibulares que aprovou mais de 500 pessoas e lucrou R$ 18 milhões, segundo a Polícia Civil.

Leia também:  Jovem cearense em momentos de brincadeira fazendo teste de gravidez descobre câncer raríssimo

No relatório divulgado pela Polícia Civil nesta sexta-feira constam fotos que estavam armazenadas nos aparelhos eletrônicos dos suspeitos, entre elas fotos de provas de concursos tiradas em banheiros, aparentemente ainda nos locais de prova, maços de dinheiro e uma foto de quatro integrantes da quadrilha bebendo na casa localizada em um condomínio de luxo em João Pessoa.

Além dos bloqueios judiciais nas contas e nos imóveis dos suspeitos de envolvimento com o organização criminosa, a Polícia Civil segue colhendo informações que permitam o mapeamento do todo o patrimônio do grupo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.