11 de maio de 2021
Mais
    Capa Destaques Senador é homenageado e pede ao MEC construção de Ambulatório-Escola na UFR
    EDUCAÇÃO E SAÚDE

    Senador é homenageado e pede ao MEC construção de Ambulatório-Escola na UFR

    Wellington Fagundes foi homenageado pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, numa solenidade em comemoração à Lei Complementar 180/21

    Imagem: wellington educacao Senador é homenageado e pede ao MEC construção de Ambulatório-Escola na UFR
    Senador Wellington Fagundes destacou importância do ambulatório-escola para a UFR e para a região – Foto: Assessoria

    Após a aprovação e sanção de um projeto de lei de sua autoria, que permite o pleno funcionamento da Universidade Federal de Rondonópolis (PLP 266/20), o senador Wellington Fagundes (PL-MT) protocolou, nesta terça-feira (20), pedido de recursos para construção de um ambulatório-escola na Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). O bloco atenderá aos alunos de Enfermagem, Medicina e Psicologia.

    Antes de formalizar o pedido Wellington Fagundes foi homenageado pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, numa solenidade em comemoração à Lei Complementar 180/21. A lei, originada de um projeto de Wellington, permite a contratação e nomeação de pessoal para a EBSERH (empresa que gerencia hospitais universitários em todo o país), e para as “novíssimas universidades”, como a UFR.

    Ao pedir o aporte financeiro, o senador argumentou que os recursos viabilizarão “um complexo de saúde, essencial para dotar a UFR de instalações e equipamentos compatíveis com a elevada exigência de qualidade dos cursos oferecidos pela instituição”.

    A reitora da UFR, Analy Polizel, destacou que a sociedade – especialmente a população de média e baixa renda – se beneficiará sobremaneira com o ambulatório, ao mesmo tempo em que os alunos também ganham práticas diferenciadas e a ampliação da pesquisa e da extensão universitária.

    “Inclusive, há diversas especializações que ainda não possuem profissionais capacitados na nossa região. Essas áreas serão contempladas após essa obra ficar pronta”, completou a reitora.

    O ministro Milton Ribeiro vê a iniciativa com bons olhos, e adiantou que, já que “o dinheiro é público” e que o ministério “quer servir ao público”, ele deverá chancelar esta obra em Rondonópolis, reconhecendo a necessidade de mitigar os efeitos da pandemia nos complexos de saúde do Estado.