Manisfesto na prefeitura em outubro do ano passado, quando o prefeito garantiu que daria inicio nas negociações. Arquivo AGORA MT

Os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) podem paralisar mais algumas modalidades de atendimento a partir desta sexta-feira (16/03), em resposta à falta em negociação com o prefeito José Carlos do Pátio.

A presidente do sindicato dos ACS, Marina Lara, disse que caso não seja não tenham nenhuma resposta às reivindicações ainda hoje, além de não entregarem os relatórios de produtividade irão suspender parte dos atendimentos internos dos Postos de Saúde Familiar (PSF) e nos Centros de Saúde. “Vamos suspender os atendimentos como escovação e caminhada com idosos. Por enquanto vamos fazer apenas os atendimentos nas residências”, esclareceu Lara.

De acordo com Marina, os serviços serão suspensos gradativamente e pode ocorrer de todos os serviços serem paralisados, caso o prefeito não negocie com a categoria.

Leia também:  Consumidores investem em produtos criativos para presentear no Dia dos Pais

Os ACSs tentam um acordo com o prefeito desde o ano passado. A principal reivindicação dos agentes é que o repasse no Governo Federal, R$ 750, seja estabelecido como piso salarial da categoria, pois atualmente o piso é de R$ 561 e a verba enviada do Governo não chega integralmente na conta dos servidores. Em contra partida o município deve efetuar também o pagamento de encargos patronais, como o pagamento de insalubridade.

Matérias relacionadas

Agentes de saúde em passeata reivindicam melhores salários

ACS realizam mobilização para pedir respostas do prefeito

Agentes de saúde fazem mobilização

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.