Pescadores reclamam da poluição do rio – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

No dia 29 de junho é comemorado o Dia do Pescador, data escolhida em homenagem a São Pedro, o apóstolo pescador, que também é padroeiro da atividade. Os pescadores de Rondonópolis afirmam que este ano não há o que comemorar, já que os rios da região não estão ‘pra peixe’.

José da Costa Nascimento (Belezinha), foi pescador durante 25 anos, hoje aposentado da graças a Deus de não precisar mais viver da pesca devido ao período difícil que os companheiros vêm vivendo. “O ano começou fraco para pesca e agora piorou após esse acidente que teve no rio”, fala.

Outro pescador há 30 anos, José Carlos da Silva, conta que teve que sair da cidade e ir até o Pantanal para ver se conseguia pegar peixe. José passou 15 dias acampado e mesmo assim a pescaria não foi uma das melhores. “Antigamente pegava peixe que dava até medo, hoje para viver da profissão ficou difícil, cada vez a poluição vai acabando com os nossos peixes”, fala.

Leia também:  Pastor foragido há 4 anos é preso por extorsão e sequestro em Rondonópolis

Segundo José Carlos o peixe mais procurado na região é o Pintado, mas ele não tem sido fácil de encontrar. Ele conta que um dos peixes mais fácil de ser encontrado nos rios da região é o Pacu. Durante todo esse tempo de experiência, José Carlos afirma que na época boa de peixe já conseguiu pegar um Jaú de 80kg e ele garante que isso não é história de pescador não e que se não houvesse tantos estragos na natureza isso seria algo costumeiro.

“O que nos pedimos é que as autoridades e a própria população tenha mais cuidado com os nossos rios, porque há muitas pessoas que precisam dele para sobreviver”, finaliza.

Leia também:  Motorista cai em buraco enquanto mexia no celular na avenida dos estudantes

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.