O prefeito de Barra do Garças, Roberto Ângelo (PSD), foi afastado do cargo por descumprimento de uma determinação judicial, esta não é a 1º vez que o gestor é afastado. O afastamento ainda assombra outro prefeito do Estado que pode nos próximos dias ser cassado.

De acordo com a decisão proferida pelo juiz da 4ª Vara Civil de Barra do Garças. Jurandir Florêncio Castilho, Roberto descumpriu a sentença judicial que estabelecia um prazo para a implantação do piso salarial para os profissionais do magistério público da educação básica da cidade. O retorno ao cargo depende do cumprimento da sentença.

Caso o gestor atue durante o afastamento como prefeito da cidade, foi fixada uma multa de R$ 5 mil que deverá ser retirado de seu patrimônio pessoal. Segundo o Ministério Público, a ação que requeria a implantação do Piso foi julgada procedente em dezembro de 2013. A inclusão no orçamento então deveria ter ocorrido nos próximos anos, inclusive no exercício financeiro de 2014.

Leia também:  Vereador Thiago protocola requerimento pedindo suspensão de cobrança da taxa do lixo

PREFEITO NA MIRA

Outro prefeito que está prestes a perder a cadeira no Paço Municipal é o de Santo Antônio de Leverger, Valdir Ribeiro (PT). Uma reprovação de contas do ano de 2012 revelou indícios de formação de caixa 2.

As contas foram reprovadas pelo Juízo de 1º grau e depois por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.