Imagem: Sala de espera das gestantes
Sala de espera das gestantes – Foto: Varlei Cordova – AgoraMT

Após 18 dias de paralisação a Santa Casa de Rondonópolis, anunciou nesta sexta-feira (10) o retorno dos serviços eletivos e a entrada de novos pacientes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, devido recebimento de R$ 529 mil referente a novembro 2016.

Segundo a direção da unidade, a motivação da paralisação foi o atraso nos repasses por parte do governo do estado. Um montante que totalizava aproximadamente R$ 4 milhões. Em torno de 180 cirurgias eletivas deixaram de ser feitas durante o período de paralisação.

O retorno da Secretaria Estadual de Saúde (SES) explicou que o estado está passando por dificuldades financeiras, mas que já havia repassado R$ 1 milhão para o Fundo de Saúde de Rondonópolis para tentar renegociar os repasses da Santa Casa.

Leia também:  Sanear passará a cobrar taxa de lixo a partir de outubro
Imagem: Dr Kemper
Vice-presidente da unidade, Dtrº Kemper Carlos Pereira – Foto: Varlei Cordova – AgoraMT

A Santa Casa atende em torno de 19 cidade da região Sul de Mato Grosso. Segundo o vice-presidente da unidade, Kemper Carlos Pereira, a falta desses repasses inviabilizava o funcionamento do hospital. “Eu acredito que o Governo vai arcar com suas responsabilidades daqui para a frente, afinal é um compromisso que ele faz com todos, e o não cumprimento é um sofrimento para todos”, aponta.

Nenhum repasse referente as Unidade de Terapia Intensiva (UTI) infantil foi pago.

Veja também:

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.